Posts

Showing posts from November, 2011
Image
Súplica

Me ames.
Farias
o inevitável
se o amor ponderado
não fosse
o imponderável
se o amor
não fosse
o temporário
se o impossível
não fosse
o necessário
se meu sempre
não fosse
o embora.




Julio Almada, Do livro Poemas Mal_Ditos
Image
POEMA PARA SER BREVE

O Amor nunca é veloz de forma alguma.
É feito de escombros lentos,
forjados inteiros de uma ranhura.
Profundo em rasos tempos,
é tudo: em pouca textura.
Corte na cicatriz vindoura
seca a água que nos sacia.
E quando o olho dilacerado vê
as ruínas já sao outras coisas:
Uma flor que nao disse primavera;
Um céu onde se pousa;
braços ruidosos como laços;
olhos com a pele de uma lâmpada;
O que era eu: um adeus breve.
O que eras tu: nova mariposa.

Julio Almada do Livro Em um Mapa sem Cachorros