Paralelepípedos

“Não ser amado é uma simples desventura. A verdadeira desgraça é não saber amar.”

(Autor desconhecido)

Cada um e sua maneira de mostrar-se descontente: de suar a tez incômoda e de contrair a face em gesto distante de um sorriso.

Cada um e sua maneira de mostrar-se descontente: de suar a tez incômoda e de contrair a face em gesto distante de um sorriso.

Cada um e seu modo de ser muitos, de ser outros e negar-se ser ele mesmo.

Cada um e sua maneira de mostrar-se descontente: de suar a tez incômoda e de contrair a face em gesto distante de um sorriso.

Cada um e seu modo de ser muitos, de ser outros e negar-se ser ele mesmo.

Cada um e sua maneira de mostrar-se descontente: de suar a tez incômoda e de contrair a face em gesto distante de um sorriso.

Cada um e seu modo de ser muitos, de ser outros e negar-se sempre.


Julio Almada do Livro Caderno de Ontem

Comments

Popular posts from this blog

Heracles

A Deus Curitiba

Poeta no Equador