Wednesday, September 16, 2009

Andei conversando com uma amiga sobre os títulos nos poemas e, pude lembrar de textos reunidos em um livro que originalmente devia chamar-se Pode reunir-se e por uma minuciosa tarefa de chamar com mais cuidado(é sobre isso que estamos falando, não é?), teve seu nome alterado para instantâneo enlace.Poemas perdidos por conta própria, dos meus 16 até os 18 e alguns escritos depois para reuní-los, conversando sobre sua identidade no diverso. Como está lá na apresentação: Um Enlace é o encontro, do que só existe, para encontrar- se.O Instantâneo é a vitória sobre o tempo.

Só o Instantâneo existe
O permanente instante.














Um Poema do Livro:

Talvez eu não mais a encontre



Talvez eu não mais a encontre
e seja desta forma o tempo nosso açoite.
Esvaziada a ampulheta tida como minha
e a tua ainda siga respirando outros caminhos.
Quem sabe a partida ou o esvaziar não seja linha
um círculo enredado em nossa forma de avistar os dias.
quem sabe eu queira um recomeço e lance as mãos para
contar o tempo com o inverso da ampulheta. Areia e silêncio
desenharão o estar de minha mão em teu detido tempo
ou no reter da esperança de alheias vidas que interceptam
o roçar suave da solidão que tenho na carícia que anseias.

Julio Almada, Instantâneo Enlace

1 comment:

Nil Brasil said...

belíssimo texto!!!

Poemas Reclamados

Loading...